Álvaro Morte, embaixador da marca Breitling. O que leva um ator na crista da onda a aceitar a responsabilidade de se tornar um embaixador de uma das mais prestigiadas empresas relojoeiras suíças? A compatibilidade de valores. No caso de Álvaro Morte e da Breitling, esta compatibilidade pode muito bem resumir-se na convicção partilhada de que, atualmente, o luxo deve ser inclusivo, sustentável e despreocupado. “Os relógios sempre me fascinaram, talvez porque combinam perfeitamente com o meu caráter meticuloso e perfeccionista. Conheço o Breitling há muito tempo, por isso nem pensei duas vezes quando me pediram para ser embaixador. O que eu mais gosto na Breitling é que a marca nunca para de se modernizar, ao mesmo tempo que permanece fiel ao seu espírito clássico. Este equilíbrio fascina-me e sinto-me totalmente identificado com ele ”, explica o protagonista de “A casa de papel” (‘Money Heist’), uma série espanhola recentemente lançada, e que fascina grandes audiências em todo o planeta.

Focada no empenho em redefinir a relojoaria suíça e tornar-se um líder inquestionável do neo-luxo, em harmonia com as reais aspirações do consumidor de hoje, a Breitling representa melhor do que qualquer outra empresa relojoeira suíça um estilo moderno com bases clássicas, no qual a palavra informal combina especialmente bem.

“Para mim, luxo é, acima de tudo, poder decidir o que fazer da vida a cada momento”, explica Álvaro Morte. “Não há maior luxo do que poder tomar as tuas próprias decisões. Tenho muitos projectos em cima da mesa, mas este que estou a desenvolver em conjunto com a Breitling é o que mais me entusiasma porque a marca acredita verdadeiramente num mundo inclusivo e sustentável, conforme demonstra com a sua forma de agir e com as suas contribuições para causas sociais. Definitivamente, o futuro tem que ser inclusivo”, comenta o mais recente colaborador da empresa.

A partir de agora, Álvaro Morte passa a fazer parte do Breitling Cinema Squad, composto por atores reconhecidos internacionalmente e unidos pela mesma paixão e objetivo: oferecer as melhores e mais credíveis interpretações. Os esquadrões da Breitling reúnem profissionais de áreas como cinema, aviação, aventura e desporto. Todos os seus protagonistas têm algo em comum: são realmente os melhores do mundo no que fazem. Cada campanha #squadonamission está vinculada a modelos específicos das famílias icónicas de relógios Breitling.

Assim, Álvaro Morte integra o Breitling Cinema Squad, onde o aguardam os atores Brad Pitt, Charlize Theron, Adam Driver e Daniel Wu. O Breitling Surfers Squad é formado pelos campeões Kelly Slater, Stephanie Gilmore e Sally Fitzgibbons. O Breitling Triathlon Squad conta com os superatletas Jan Fro deno, Chris McCormack e Daniela Ryf. O Breitling Explorers Squad reúne aventureiros sem limites como Bertrand Piccard, Inge Solheim e David Mayer de Rothschild. Já o Breitling Jet Team Squad – o primeiro da família, criado em 2018 – orgulha-se de ter entre as suas fileiras a espanhola Patrulla Águila.

O relógio de Álvaro Morte

O primeiro acto como embaixador da Breitling do Professor levou-o à boutique da marca na Calle Serrano 86 em Madrid, onde gostou de escolher os relógios com que posou nas fotografias de campanha que acompanham esta nota informativa. Álvaro Morte, amante confesso da boa relojoaria, foi claro desde o início nas suas escolhas. Por um lado, escolheu o Breitling Super AVI Mosquito, baseado nos instrumentos de bordo do Havilland Mosquito – uma lendária aeronave britânica construída quase inteiramente em madeira – e cujos designs foram encomendados ao Departamento de Aviação Huit da Breitling entre 1930 e 1940. E por outro, o Super Chronomat, inspirado no relógio Frecce Tricolori que a Breitling criou em 1983 para os mestres de voo acrobático da Força Aérea Italiana. Este Super Chronomat é o mais ousado da Breitling até hoje e a escolha definitiva para quem procura um relógio que combine robustez e estilo. Duas boas escolhas.

Álvaro Morte, embaixador da marca Breitling

Talento inato

A história de amor entre Álvaro Morte e a interpretação é um claro exemplo de como o esforço e a perseverança – mais cedo ou mais tarde – compensam sempre. “O ator que viajava dentro de mim demorou muito para se manifestar. Comecei em Telecomunicações, mas não era para mim. Confesso que não tinha ideia de que existia um curso de Arte Dramática”. Depois de se instalar em Madrid e começar a participar nalgumas das séries televisivas mais aplaudidas da ficção espanhola, Álvaro Morte fundou em 2012 a companhia de teatro 300 Pistolas, focada em revisitar e contemporizar os grandes clássicos da literatura espanhola..

Boom planetário

Até que um belo dia de 2015, o papel de protagonista como O Professor bateu à porta de Álvaro Morte. “O nível de projeção que “A casa de papel” deu a todos nós era inimaginável. De um dia para o outro, deparei-me com quase 12 milhões de seguidores no Instagram. De repente reconheciam-me nas ruas de qualquer cidade europeia, americana ou asiática. Uma loucura à qual temos que, definitivamente, retirar importância para poder digeri-la. O mais importante é manter os pés no chão e, principalmente, não esquecer de onde vens, de todos os papéis coadjuvantes e de todo o teatro amador que fizeste. Temos que relativizar toda esta loucura e ter muita consciência de que um dia estamos em alta e no outro podemos estar em baixo, e que não há problema. Desta vez, a sorte decidiu ficar do meu lado. O melhor de tudo é que me encontrou com mais de 40 anos e muito treino”.


Source link

The Gentleman | www.thegentleman.pt

CHOOSE CURRENCY

IDIOMA | LANGUAGE

EnglishFrenchItalianPortugueseSpanish

NEWSLETTER LIFESTYLE

  • luxuryportugal.png
  • topazio1974.png
  • luxomagazineoficial.png

24h LIVE STATS

  • 926,695
  • 3,702,853
  • January 25, 2022

Advertisement

error: Content is protected !!
  • https://cast.radiogroup.com.ua/terrace320
  • https://www.lifestyle.fm
  • LIFESTYLE FM