Beauty | Beleza

Essence of Bees, o último lançamento da Valmont

Numa época onde as abelhas são ameaçadas pela industrialização da agricultura e pela utilização de pesticidas, ainda existe um lugar onde elas são protegidas pela mão benevolente do Homem: a Suíça. Sem intervenção humana, as abelhas suíças não conseguiriam sobreviver devido ao rigoroso clima das montanhas.

Pela primeira vez, Elixir des Glaciers realiza a proeza técnica de reunir a essência dos produtos da colmeia num complexo exclusivo com uma galénica única. Este complexo, no interior da linha do mesmo nome, vai estratificar as três criações majestosas: Cura Majestosa, Máscara Majestosa e o Sérum Majestoso dos olhos.

Com Essência das abelhas, Elixir des Glaciers assina uma coleção em homenagem às abelhas, à flora, à ciência, ao artesanato e ao luxo…  Made in Suíça.

MasqueMajestueux_VotreVisage01Tradicionalmente envolvida num ambiente preservado,  Elixir  des  Glaciers  faz-se rodear atualmente pelo ritmo dos batimentos de milhares de abelhas com cuidados majestosos, em homenagem à majestade das abelhas. Essência das abelhas oferece a quintessência da colmeia em fórmulas sensuais e com uma sensorialidade excecional.

A  geleia  real  regeneradora, conhecida como um dos ingredientes mais preciosos da colmeia e que era, na antiga Grécia, um constituinte primordial  de  « Ambrósia »,  o licor da imortalidade dos Deuses e das Deusas do Olimpo.

O mel, já descrito por Hipócrates, o pai da medicina moderna, como um poderoso hidratante e reparador da pele.

CureMajestueuse_VotreVisage-(103)O complexo Essência das abelhas reúne pela primeira vez no mundo uma mistura de mel, de propólis e de geleia real sob a forma oleosa.

Tudo começou  pelo reencontro com os apicultores suíços, animados pela paixão do seu ofício e protetores de um savoir-faire empiríco e precioso.

Para salvaguardar a beleza soberana, Elixir des Glaciers imaginou cuidados majestosos, em homenagem à majestade das abelhas.

A  propólis,  que Aristóteles  descreveu no seu tempo como « um remédio para as condições da pele »   pelas suas propriedades apaziguadoras.

Quando o conhecimento milenar se atualiza com as tecnologias modernas, Elixir des Glaciers assina com a Essência das abelhas uma alquimia única e inesperada entre a apicultura, a ciência e o luxo.

A magia da ciência

Para transformar as matérias brutas provenientes das colmeias protegidas da Suíça num complexo de eficácia inédita, a Valmont rodeou-se de engenheiros especializados em química dos ácidos gordos.

O complexo Essência das abelhas é obtido graças a um procedimento de extração lipófila patenteado e ecológico. Este processo verde, inovador e de alta performance, puramente físico, sem produtos químicos, nem solventes orgânicos, utiliza-se o precioso óleo de Rosa Mosqueta como solvente.

Ativo e transformador de ingredientes, o óleo de Rosa Mosqueta permite, graças a fenómenos físicos de acopolamento de microondas e baixas temperaturas controladas, converter o mel e a propólis em ingredientes oleosos.

A geleia real é integrada no complexo numa segunda etapa, com a ajuda de ultrasons que permitem a sua micronização.

Assim transformados, os ingredientes da colmeia conservam todas as propriedades e vêem a sua eficácia e a sua biodisponibilidade aumentada dez vezes mais, para uma beleza sublime.

Esta extração lipófila eco-certificada não gera nenhum resíduo ou poluente, e respeita o meio ambiente indispensável à longevidade das abelhas.

Uma criação preciosa que agrada as clientes mais exigentes e servirá à causa das abelhas pelo leilão silencioso organizado nos diferentes países parceiros.

Um coffret em madeira lacada com um forro banhado a ouro de 18 quilates, encerrado numas formas  de geometria imperfeita a simbolizar o favo de mel, em homenagem à visão orgânica do génio catalão Gaudí.

Quando a arte revela a beleza

Artesão do sumptuoso, Didier Guillon, Presidente e diretor artístico do grupo Valmont, deixou-se levar pela beleza das colmeias para imaginar um coffret artístico exclusivo e limitado a 120 exemplares.

Ler mais > Visitar Site

Turista Acidental

Turista Acidental

Antes de escrever e fotografar, a minha alma nómada já me fazia andar de um lado para outro. Fui cigana, por eles “adoptada”, e com eles andei entre 1982 e 86. Destas andanças resultou o livro “Filhos da Estrada e do Vento”, uma recolha de contos, ouvidos em muitos serões à roda da fogueira, e um documentário para a televisão, uma série de 4 episódios sobre a vida e costumes deste povo. Seguiu-se uma curta carreira de arqueóloga. O meu sonho, na altura, era ser Egiptóloga… mas não passei das planícies alentejanas e do norte de Itália.
Em 1992 comecei a escrever e fotografar sobre viagense colaborei com várias revistas como a Máxima, Grande Reportagem, Fortuna, Volta ao Mundo, Activa, Exame, Viagens, etc. Na Visão iniciei a secção das Viagens da revista. Em 95 lancei a “Rotas e Destinos”, como editora. Em 2000 resolvi lançar as minhas próprias revistas,“B de Brasil”,exclusivamente sobre o Brasil e a HS- Hotéis de Sonho.
Em 2009 deixei as edições em papel e comecei a dedicar-me ao online com a criação da turistacidental.com,onde dou dicas das coisas boas que há pelo mundo fora.
Turista Acidental

The Latest

To Top