Internacional

Croft Pink: o lado “cool” do vinho do Porto

O Croft Pink, o primeiro vinho do Porto Rosé a ser produzido, vai marcar presença no Festival Marés Vivas, que decorre nos próximos dias 14, 15 e 16 de julho, em Vila Nova de Gaia. Através da promoção de ocasiões que levam à redescoberta do prazer do vinho do Porto, em contextos descontraídos e de partilha, a marca tem como principal objetivo afirmar-se como uma bebida versátil e adaptada a vários momentos e formas de consumo.

Realçando o lado “cool” do vinho do Porto, estarão em destaque quatro cocktails, sugestões frescas e leves apropriadas à nova estação e à música. Para além de receitas originais, como o Pink Lemonade ou o Pink Sunset, são propostas o Caipipink, a famosa caipirinha reinventada, ou a versão mais clássica do Pink Tonic. Algumas receitas podem depois ser reproduzidas em casa através do site oficial da marca.

Surpreendente na cor e no sabor, o Croft Pink manifesta uma frescura e delicadeza únicas enquanto herda a elegância e o carisma próprios do vinho do Porto. Esta junção confere-lhe uma identidade única, na qual dominam inconfundíveis aromas de framboesa.

Ler mais > Visitar Site

Turista Acidental

Turista Acidental

Antes de escrever e fotografar, a minha alma nómada já me fazia andar de um lado para outro. Fui cigana, por eles “adoptada”, e com eles andei entre 1982 e 86. Destas andanças resultou o livro “Filhos da Estrada e do Vento”, uma recolha de contos, ouvidos em muitos serões à roda da fogueira, e um documentário para a televisão, uma série de 4 episódios sobre a vida e costumes deste povo. Seguiu-se uma curta carreira de arqueóloga. O meu sonho, na altura, era ser Egiptóloga… mas não passei das planícies alentejanas e do norte de Itália.
Em 1992 comecei a escrever e fotografar sobre viagense colaborei com várias revistas como a Máxima, Grande Reportagem, Fortuna, Volta ao Mundo, Activa, Exame, Viagens, etc. Na Visão iniciei a secção das Viagens da revista. Em 95 lancei a “Rotas e Destinos”, como editora. Em 2000 resolvi lançar as minhas próprias revistas,“B de Brasil”,exclusivamente sobre o Brasil e a HS- Hotéis de Sonho.
Em 2009 deixei as edições em papel e comecei a dedicar-me ao online com a criação da turistacidental.com,onde dou dicas das coisas boas que há pelo mundo fora.
Turista Acidental
Croft Pink: o lado “cool” do vinho do Porto

The Latest

To Top